Ansiedade

ansiedadeA ansiedade supõe um estado de expectativa, que pode ser considerada uma reação natural diante de algo que se deseja que aconteça ou, ao contrário, diante de um perigo iminente, onde é acionado o reflexo “enfrentar” ou “fugir” face ao objeto ameaçador.

Precisamos de ansiedade para viver, sobreviver, mas esta condição pode se tornar patológica: Transtorno de Ansiedade. As causas são várias, dentre elas, o estresse nos grandes centros urbanos, as exigências da vida moderna ou da própria pessoa, as frustrações, problemas conjugais, doenças crônicas  podem levar a um Transtorno de Ansiedade. Os sintomas da doença são vários, tais como insônia, cansaço, pressão na cabeça, taquicardia, boca seca, sudorese, tensão muscular, nervosismo, irritabilidade, tremores, dificuldade para respirar, agitação e aperto no peito. Algumas pessoas somatizam, ou seja, convertem a ansiedade  em sintomas físicos, tais como dores de cabeça e distúrbios gastro-intestinais.

Geralmente a pessoa portadora de Transtorno de Ansiedade é tensa, preocupada, apresenta dificuldade de esperar por algo ou alguém (é comum chegar adiantada para seus compromissos, o que a deixa mais ansiosa pois acaba tendo que esperar). É exigente consigo mesma, por vezes também com os outros. É ágil e apressada ainda que tenha o tempo a seu favor. ansiedade1

Há vários tipos  de Transtorno de ansiedade, dentre eles Transtorno de Ansiedade Generalizada, Transtorno de Pânico, Transtorno Ansioso-depressivo, Agorafobia.

Perdas de entes queridos, TPM (Tensão Pré-menstrual), assim como outras situações estressantes podem agravar os estados de ansiedade.

O tratamento envolve psicoterapia, ansiolíticos (benzodiazepínicos), como também antidepressivos. A atividade física é recomendada, assim como mudanças no estilo de vida.