Relacionamento

relacionamento1Talvez a maior procura por ajuda psicológica esteja vinculada a este tema. Não é fácil o relacionamento entre duas ou mais pessoas (casal, entre pais e filhos, no ambiente de trabalho, etc).

Os problemas de relacionamento  entre um casal já envolvem várias questões. Geralmente as mais encontradas são: Desgaste da relação, desamor, desinteresse sexual, desrespeito, excesso de trabalho, estresse, falta de admiração pelo outro, baixa auto-estima, ciúme.

Algumas reflexões a respeito:

1 – É comum as pessoas levarem  para os relacionamentos, modelos de  relações vivenciadas  na infância. A tonalidade afetiva positiva ou negativa como seus pais se amavam, brigavam e  como isso afetava a criança pode  ser, inconscientemente, transferido para os relacionamentos  afetivos  ao longo da vida.

2 – Há uma cultura voltada para o casamento que diz mais ou menos assim: Você vai encontrar uma pessoa  que será   cônjuge, amante, amiga, cúmplice, mãe  (ou pai) dos seus filhos e vocês  se amarão para sempre. Muitas vezes todas essas atribuições não são preenchidas pela mesma pessoa, o que pode resultar em  cobranças, frustrações, conflitos  e separações.

3 – Não temos uma educação voltada  para o emocional. Somos  preparados para lidar com muitas coisas na vida, mas não nos ensinam  a lidar com nossos  sentimentos. Se não “pilotamos” as nossas emoções, seremos pilotados por elas, o que pode comprometer qualquer relacionamento.

4 – Falta de alinhamento de expectativas é outra causa importante nos problemas de relacionamento. Nem sempre os objetivos de um são os mesmos  do outro. A baixa auto-estima e a  falta de expectativas em relação a si mesmo, geralmente representa uma  alta expectativa em relação ao outro.

5 – Amor acaba? Tesão acaba?  Sim, pode acabar. A fonte geradora de amor , de tesão, é que não acaba. Às vezes nem o amor e nem o tesão acabam – o que acaba  é o “cuidado” com ambos e,  a sensação de ter um lugar “garantido” na vida do outro pode acarretar perda de atenção com o próprio amor.

6 – Comunicação. Onde um não coloca a palavra, o outro coloca as próprias fantasias, que geralmente são as piores possíveis. Se, por exemplo, o marido se atrasa na volta do trabalho para a casa, dificilmente a mulher pensará uma razão festiva e alegre para o atraso.
A falta de diálogo, de comunicação é um problema sério em muitos relacionamentos afetivos, e, a pior lacuna na comunicação entre  duas pessoas talvez seja  a falta de exposição dos sentimentos.relacionamento

7 – O estresse, o excesso de trabalho, as exigências da vida moderna muitas vezes acabam  com o romantismo, roubam a calma, traem o tempo de cada um, reprimem o desejo, distorcem  as palavras.

Os problemas de relacionamento são muitos, os consultórios estão lotados deles. Não há fórmulas para o sucesso, mas propostas de questionamentos faz diferença. A propósito, aprender a lidar com a diferença é um desafio nas dificuldades de relacionamento. Há uma tendência nas pessoas a tentarem mudar o outro, a fazerem esforços no sentido de trazerem o parceiro para o seu campo de certezas . As diferenças entre as pessoas não deveriam ser anuladas e sim administradas.